terça-feira, 8 de agosto de 2006

tempus de guerras

Não estamos de novo em guerra. Não! Continuamos a guerra que dura desde sempre. A diferença substancial é geofráfica. Nos dias que correm (e correrão) a guerra será perene enquanto a democracia não se implanta em pleno, no planisfério.

2 comentários:

Cláudia Cunha disse...

Guerras e armas não se coadunam com o século XXI de evolução da espécie humana. :-|

Luisa disse...

Quem nao está em paz consigo mm , como pode construi a paz?